Publicando excelentes livros, para a sua elevação intelectual e espiritual, visando o nosso verdadeiro fim último.

O menino azul

R$45,00

Autor

Cecília Meireles – Cecília Benevides de Carvalho Meireles nasceu no dia 7 de novembro de 1901, no Rio de Janeiro, e faleceu na mesma cidade, em 9 de novembro de 1964. Foi poeta, ensaísta, cronista, folclorista, tradutora e educadora. Em 1919, a autora publica seu primeiro livro de poemas intitulado Espectros. Em 1934, Cecília organiza a primeira biblioteca infantil do Rio de Janeiro. Em 1939, a autora é agraciada com o Prêmio de Poesia Olavo Bilac concedido pela Academia Brasileira de Letras pelo livro Viagem. Entre os prêmios que recebeu, estão ainda: Prêmio de Tradução/Teatro, concedido pela Associação Paulista de Críticos de Arte, em 1962; e, no ano seguinte, ganhou o Prêmio Jabuti de Tradução de Obra Literária, pelo livro Poemas de Israel, concedido pela Câmara Brasileira do Livro; no ano de sua morte, recebeu ainda o Jabuti de poesia pelo livro Solombra; e em 1965, o Prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras, pelo conjunto de sua obra. Sua poesia foi traduzida para o espanhol, francês, italiano, inglês, alemão, húngaro, hindi e urdu, e musicada por Alceu Bocchino, Luis Cosme, Letícia Figueiredo, Ênio Freitas, Camargo Guarnieri, Francisco Mingnone, Lamartine Babo, Bacharat, Norman Frazer, Ernest Widma e Fagner. Obra poética: Espectros (1919), Nunca Mais… e Poema dos Poemas (1923), Baladas para El-rei (1924), Viagem (1939), Vaga Música (1942), Mar Absoluto e Outros Poemas (1945), Retrato Natural (1949), Amor em Leonoreta (1952), Doze Noturnos da Holanda (1952), O Aeronauta (1952), Romanceiro da Inconfidência (1953), O Pequeno Oratório de Santa Clara (1955), Pistoia (1955), Espelho Cego (1955), Canções (1956), Romance de Santa Cecília (1957), A Rosa (1957), Obra Poética (1958), Metal Rosicler (1960), Poemas Escritos na Índia (1961), Solombra (1963), Antologia Poética (1963), Ou Isto Ou Aquilo (1964), Crônica Trovada da Cidade de San Sebastian do Rio de Janeiro (1965), Poemas Italianos (1968), Flor de Poemas (1972), Poesia Completa (1973-1974), Poesia (1974), Elegias (1974), Flores e Canções (1979), Cânticos (1981), Melhores Poemas Cecília Meireles (1984), Verdes Reinos Encantados (1988), Poesia Completa (1994, 4 vols.) e Poesia Completa (edição de centenário, 2001, 2 vols.). Pela Global Editora, tem publicadas as seguintes obras infantojuvenis: Canção da Tarde no Campo e o Menino Azul; para o público adulto, Melhores Crônicas Cecília Meireles (seleção e prefácio de Leodegário A. de Azevedo Filho), Melhores Poemas Cecília Meireles (seleção e prefácio de Maria Fernanda) e as novas edições de Romanceiro da Inconfidência e A Viagem. Também integra as antologias Caminho da Poesia, Pé de Poesia e Pois é, Poesia.

 

Disponibilidade: 1 em estoque

Simulação de frete

SKU: REV0264 Categoria:

O menino quer um burrinho/ que saiba inventar/ histórias bonitas/ com pessoas e bichos/ e com barquinhos no mar. A suavidade de sua poesia encanta tanto criança como jovens e adultos.

 

Em O Menino Azul, o imaginário infantil, tratado com leveza, é a tônica dos versos. Ilustrado por Elma, que é parecida com o Menino Azul e sempre está dentro de um livro que ilustrou ou escreveu.

 

Editora ‏ : ‎ Global Editora; 3ª edição (1 janeiro 2013)

Idioma ‏ : ‎ Português

Capa comum ‏ : ‎ 24 páginas

ISBN-10 ‏ : ‎ 8526019546

ISBN-13 ‏ : ‎ 9788526019546

Dimensões ‏ : ‎ 26.6 x 22.6 x 0.4 cm

 

 

Peso 110.000 g
Dimensões 27 × 23 × 0.5 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “O menino azul”

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carrinho de compras